terça-feira, 13 de março de 2012

My concept of hell

Já remei tanto nessa vida que já remei até fora d'agua. O que não é privilégio meu - se é que isso pode ser considerado "privilégio". Se há um pesadelo na vida de qualquer remador ele atende pelo nada atraente nome de remoergômetro. O princípio é o mesmo de uma esteira ou uma bike ergométrica. Só que dói mais.
Claro que esses números não são meus...
Não sei se é por causa dos numerozinhos insanos na tela ou se "somente" pelo tremendo esforço que é "fazer máquina" - é assim que chamamos o ato de remar no dito cujo -, mas o remoergômetro apavora e desafia. Difícil existir outro equipamento de fitness tão eficiente para entrar em forma. Impossível enganar a máquina.

Hoje sentei num ergômetro depois de mais de um ano. Foi sofrido.

O principal fabricante do remoergômetro no mundo chama-se Concept 2. Sacou o trocadilho?
Remar: Há até campeonato mundial de remoergômetro - e o Brasil tem alguns campeões e medalhistas nessa brincadeira de maluco. O Crash-B é disputado anualmente em Boston. Já no Brasil, o campeonato nacional é o CaBra RI, organizado todo ano pela CBR. Tá curioso, então curte esse vídeo aqui.

2 comentários:

  1. Eu treino no remador regularmente e acho ótimo!

    ResponderExcluir
  2. Apesar do fator sofrimento, to querendo ter uma dessas em casa :D

    ResponderExcluir